• beatrizbenezra

OUTSOURCING. Não sei não...tem certeza de que quer trabalhar nesta modalidade de gestão?

A palavra outsourcing, em inglês significa terceirização, suprir-se de fontes externas. E isto é exatamente o que as organizações fazem quando usam a terceirização, abrem suas fronteiras transferindo serviços ou estendendo suas cadeias produtivas.

Quando o outsourcing atinge a cadeia produtiva torna-se um apelo a um novo desenho do modelo de governança, onde existe um verdadeiro compartilhamento de recursos e das competências necessárias ao processo produtivo ao longo de toda a cadeia. Lembra mais a uma “parceria” entre empresas onde a produção de bens e serviços por parte delas está integrada ao um mesmo core business. Esta nova conjuntura obriga às organizações a repensarem suas condutas, e relacionamentos para se tornarem, em conjunto, competitivas no mercado.


A procura por esta competitividade se sedimenta basicamente na possibilidade de incrementar estes três aspectos organizacionais: a melhoria na eficiência operacional, a aplicação de novas tecnologias e a inovação. Assim sendo, o que este novo arranjo está procurando é a administração conjunta de um recurso essencial para a produção econômica, componente dos três aspectos mencionados. Este recurso é O CONHECIMENTO.


O conhecimento gera eficiência operacional. Pessoas capacitadas, estimuladas a identificar, compartilhar e aplicar boas práticas, desempenham um melhor nível de produtividade, com altos padrões de qualidade.

O conhecimento é o principal componente para desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias. Tecnologia é conhecimento aplicado. Para a absorção de novas tecnologias a nível organizacional é necessário ter pessoas preparadas com as competências necessárias para rapidamente operacionalizar as mudanças.

O fluxo contínuo de conhecimento gera insights e ideias que formam as engrenagens para o processo de inovação. Este fluxo contínuo deve existir entre as organizações que integram a nova cadeia de valor estendida.


Está bem claro que o conhecimento é fator crítico de sucesso, garante a competitividade das empresas neste novo modelo de integração proposto pela terceirização das atividades do core business.

Criar parcerias implica em estabelecer regras que podem até gerar mudanças nos mecanismos de gestão, em particular na gestão do seu conhecimento.

A prática de outsourcing pode ser positiva ou não conforme estas mudanças sejam implementadas em forma eficiente ou com falhas.


Se sua organização está terceirizando atividades, ficou estabelecido junto a seus parceiros como será tratado o conhecimento aplicado/resultante das atividades desenvolvidas em parceria?


Sua organização presta serviços de outsourcing, oferece para seus clientes a gestão do conhecimento das atividades terceirizadas como um valor agregado ao seu serviço?


Bem, o ALERTA está lançado! As organizações que participam do processo de outsourcing precisam repensar a forma como está sendo realizada a gestão do conhecimento das atividades envolvidas.

Vamos conversar?


Posts Relacionados

Ver tudo